Estrutura do Perfume


A estrutura de um perfume é composta por três partes – representadas facilmente por uma pirâmide – que são chamadas de notas. São elas:

* NOTAS DE FUNDO – são aquelas da base da composição para onde vão os aromas mais fortes, consistentes, pesados. São os que têm maior poder de fixação (de duração), ou seja, depois de um bom tempo são eles que se evidenciam.

* NOTAS DE CORPO OU CORAÇÃO – são as do meio da composição para onde vão aromas mais "gentis", mais equilibrados. Essas notas duram bem menos que as notas de fundo, ou seja, depois de um certo tempo elas desaparecem.

* NOTAS DE CABEÇA – são as do topo da pirâmide, as que, quando você abre o frasco, sente na hora. É o momento em que a gente diz gosto ou não gosto. Por isso é interessante deixar passar um tempinho após a aplicação para sentir o perfume "se abrir".

Podemos dizer que os aromas entram na pirâmide de acordo com a volatilidade do ingrediente. Quanto mais volátil, mais para o topo da fórmula – e será essa a primeira impressão que você terá ao abrir o frasco.

É importante entender que o perfume não se modifica completamente após algumas horas de aplicado. Claro que ele mantém sua estrutura e seu aroma, pois ele é o resultado da mistura de todas essas notas, essa é a alquimia. Mas existe, sim, depois de várias horas, uma ligeira mudança, quase imperceptível – são as notas de fundo, os ingredientes que evaporam menos, que permanecem.
Vale lembrar que os perfumes duram mais em peles oleosas e nas partes do corpo que contêm dobras.

Agora, o mais bacana é saber quais tipos de aromas (são muitos!) que, em geral, vão em cada uma das partes, isto é, os que formam as notas de fundo, de coração e de cabeça. Cheiramos vários deles. Alguns, deu até pra adivinhar quais eram (pelo menos de que família), outros, errei feio, e outros, quase não suportei. Existem os naturais, extraídos na natureza, e os sintéticos, criados em laboratório (em geral, a partir do aroma natural). Vamos lá.

ANIMAL

Musk, ou almíscar – feito da secreção de uma glândula do veado. É forte, é másculo. Hoje em dia, somente é usado o sintético. Esse aroma vai na base, nas notas de fundo.

Âmbar – é sintético. Originalmente extraído do intestino do cachalote (uma espécie de baleia), com odor meio almiscarado, meio amadeirado. Portanto, esse aroma vai na base, nas notas de fundo.

Civet – Proibido hoje em dia, o aroma era extraído da glândula sexual do civeta, um gato selvagem que vive na África e na Índia. Um odor fecal, com extraordinário poder de fixação e sensualidade (você não sabia que a perfumaria tinha dessas coisas!). Portanto, esse aroma, hoje sintético, vai na base, nas notas de fundo.

ALDEHYDIC

São os cheiros metálicos (de alumínio) de origem totalmente química. Como dizem os entendidos, dá um certo brilho ao perfume. Esse eu não gostei e fiquei pasma quando soube que o Channel nº 5, que eu amo, ficou famoso por ter esse componente na sua fórmula. Chanel nº 5 é o perfume mais vendido no mundo, nenhum outro, até hoje, ultrapassou o de madame Coco Chanel. Esse aroma vai no meio, nas notas de corpo e algumas vezes, no topo, nas notas de cabeça. Os aldehidics são agressivos, mas quase não aparecem.

SPICY

São os aromas apimentados. Cheiramos: pimenta, gengibre, canela e cravo. Esses foram fáceis de perceber. Esses aromas, em geral, vão no meio, nas notas de corpo.

WOODY

São os aromas da madeira. Sândalo, cipreste, patchouli, pinho, vetiver (que eu a-do-ro!), cedro. Esses aromas vão na base, nas notas de fundo.

HERBAL

São os aromas das ervas. Cominho, artemisia, camomila, menta, anis e lavanda (a mais popular, fácil de identificar!). A lavanda é moída junto com o arbusto, por isso traz um ligeiro traço de madeira. Alguns desses aromas podem estar no meio, como notas de corpo e podem estar no topo, como notas de cabeça.

FRUITY

São os aromas das frutas tropicais. Maçã, abacaxi, pêra, frutas vermelhas, pêssego. Todo o cheiro vem das cascas. Detalhe: são sintéticos. Esses aromas, em geral, vão no meio, nas notas de corpo. Dentro desse grupo as frutas cítricas são as mais voláteis de todas. Sempre extraídos das cascas: laranja, bergamota, limão, lima. Esses aromas vão no topo, nas notas de cabeça.

VERDES

Aromas também leves e voláteis. A sensação do cheiro é de folhas amassadas, grama cortada e não de terra. Esses aromas são utilizados para puxar os aromas de baixo, das notas de corpo para a saída.

WATERY

Os aromas que têm uma saída aquosa, dão a sensação, a noção de espaço, de oxigênio. São: melão, melancia. Esses aromas vão no topo, nas notas de cabeça.

FLORAIS

São os aromas mais conhecidos, mais populares, mais identificáveis. Rosa, jasmim, mugue. Esses aromas vão no topo, nas notas de cabeça.

Ex:

Flower By Kenzo
Notas de cabeça: cassis, hawthorn (da família das rosas)
Notas de corpo ou coração: rosa búlgara, jasmim, violeta de parma.
Notas de base: baunilha, musk branco, resina

CK One – Calvin Klein
Notas de cabeça: bergamota, limão, mandarina e notas verdes.
Notas de corpo ou coração: jasmim, lírio do vale, rosa e íris.
Notas de base: cedro, sândalo, âmbar e musgo de carvalho

VETIVER



As melhores características do vetiver é a ingenuidade aromático, o rootiness perfumado, o refrescante, citrusiness sutil, o earthiness agradável, uma dica maravilhosa do endurecimento dos frutos, e uma certa escuridão, ambaradas couro Guerlainesque no drydown (notas finais). Óleo de Vetiver é obtida por destilação a vapor das raízes de vetiver (Vetiveria zizanioides). O óleo é um dos melhores perfumes orientais com uma fragrância persistente. Em óleo misturado de perfumes atua vetiver como um excelente fixador de compostos voláteis. É conhecida por suas propriedades de resfriamento. 

Uma população comercialmente grande de Khas grama (Vetiver) se desenvolve em ambientes úmidos, sobre lugares pantanosos e margens de rios. A planta tem uma característica única de ser xerófita (tolera seca prolongada), mas sobrevive em condições de alagamento sazonal longa, que tolera extremas de temperatura e cresce em uma ampla faixa de pH do solo. A grama cresce exuberantemente em áreas com precipitação anual é de 800-2000 mm e temperaturas que variam de 22-40ºC. Solo arenoso são mais adequados para esta grama. 

Common name: Vetiver 
Botanical Name: Vetiveria zizanioides 

Family: Gramineae / Poaceae 

História e Mito 

Vetiver tem uma longa e rica história. Na Índia, tem sido usado para fazer cortinas necessário para manter o calor intenso. Quando os blinds são aspergidos com água emitem o cheiro de vetiver. Em Java, a raiz tem sido usada há séculos em tecer tapetes, jaraguá e cabanas. A raiz do Vetiver é usado na magia popular por sua suposta capacidade de proporcionar segurança e aumentar os recursos financeiros. Um ritual destinado a promover a segurança pessoal chama para inalar Vetiver enquanto visualiza um corpo como sendo vedada a partir de energias negativas. 

PAÍSES DE ORIGEM 

Vetiver é nativa do Sul da Índia, Indonésia e Sri Lanka. Também é cultivado em Reunião, Filipinas, Ilhas Comores, Japão, África Ocidental e América do Sul. O óleo é produzido principalmente em Java, Haiti e Reunião. 

Uso em Perfumaria 

Nos mercados mundiais a demanda por óleo de vetiver é aumentar dia a dia devido ao seu odor único, para o qual nas indústrias de perfumaria e cosméticos. Além disso, esse óleo não pode ser substituído por óleo reconstituído e não pode ser feita de forma sintética. perfume Vetiver dá um aroma agradável e tem uma taxa de evaporação lenta. O óleo de vetiver raiz (Khus), conhecido no comércio como "Ruh-Khus," tem sido usada em perfumes desde os tempos antigos. óleo de vetiver é a base do 'Majmua «o perfume da Índia e é o ingrediente principal em cerca de 36% de todos os perfumes ocidental (por exemplo, Caleche, Chanel No. 5, Dioressence, Parure, Ópio) e 20% nas fragrâncias masculinas. 

Sua composição química complexa e oleósa, seu odor, alta solubilidade em álcool, que aumenta a sua miscibilidade com material de perfumaria, faz dele um recurso exclusivo para perfumaria que nenhum substituto sintético está ainda disponível. Além de seu valor por conta própria perfumaria de compostos vetiver hidrocarbonetos e compostos carbonílicos, derivados de seu álcool ou seja, vetiverols dar uma posição única para vetiver óleo para aplicações de perfumaria como um recurso valioso. Além disso, vetiverol poderia ser acetilados com anidrido acético para produzir acetato vetiveryl. 

Ambos vetiverols e acetatos têm odores mais suaves e qualidades fixador, e são utilizados como liquidificadores com produtos de perfumaria de alta classe. Eles combinam bem com ionona, linalol, álcool cinâmico, musgo de carvalho, vanila, sândalo, patchouli e rosa bases, e são frequentemente utilizados em vários tipos de fragrâncias ocidental ter chypre, fougere, rosa, violeta e bases aldeído, âmbar e fragrâncias orientais e compostos florais . 

Além de suas aplicações diretas de perfumaria, o óleo de vetiver em sua forma diluída é usada extensivamente em loções pós-barba, freshners ar e fins balneares, bem como xaropes aromatizantes, sorvetes, cosméticos e preservação de alimentos. Khus essência é usado em bebidas frias, e para reduzir a pungência das preparações mascar tabaco, proporcionando uma nota doce aos outros mastigatórios e incensos. 


Autor: Dr. Chandra Shekhar Gupta 
Pesquisador Sênior 
Divisão de Quarentena Vegetal 
Bearue Nacional de Recursos Fitogenéticos 
Pusa Campus, Nova Deli 

COURO




O cheiro de couro rico evoca lembranças dos melhores momentos na vida, o conforto pela sua proximidade com o corpo e estimula ao mesmo tempo, sendo tão primitiva, tão natural e, novamente, de modo sensual. 

O cheiro de couro está na linha média entre os tons masculino e feminino. Historicamente, o couro é uma das primeiras notas em perfumaria, enraizado na tradição de Gantiers Parfumeurs, uma guilda de fabricantes de luvas parisiense que fez as luvas de couro para a aristocracia. De acordo com a moda do século 16, as luvas eram perfumadas com óleos, almíscar, âmbar e almíscar, para mascarar o hálito nauseante de pele animal. Devido ao processo de curtimento, a pele em bruto não cheiram tão bem, e este perfume re-odorizado é realmente o que hoje descreve a nossa noção do cheiro do couro. 

O cheiro de couro oficialmente pela primeira vez documentada foi usado pelo Rei George III - The Royal Inglês couro. Esta fragrância, ainda hoje disponível, foi a primeira fragrância criada pelo Creed, um fabricante de luvas real. O rei gostava tanto do cheiro de luvas perfumadas que pediu Creed para torná-lo uma fragrância corpo. 

As raízes da perfumaria couro atingir todo o caminho de volta, no passado, a tradição de perfumar o couro, quando as fragrâncias florais foram usados ​​para mascarar o odor orgânico. Historicamente, as fragrâncias de couro surgiu de duas grandes escolas, dividindo-se os tipos de couro da Rússia e os tipos de couro espanhol. 

Aromas de couro da Rússia são inspirados pelo cheiro das roupas militares e sua forte impressão de força, autoridade e sucesso. O cheiro de couro da Rússia tem um aroma muito forte e característico, devido ao alcatrão de bétula, que era usado para fazer os bens de couro impermeável e elástica. A presente nota se tornou muito popular como perfume das mulheres, na época da emancipação das mulheres. Na história da perfumaria, os 20 primeiros estão marcados por um grande número de perfumes, lançados por casas diferentes, chamados Cuir de Russie. 

Mas era o cheiro de couro espanhol que surgiu a partir da prática do século 16 de aromatização de camurça com a essência de ervas, flores e frutos, em harmonia com a algália e almíscar. Peau d'Espagne (pele espanhol), fruto da prática tradicional de perfumar o couro, continua a ser uma noção importante, mesmo na perfumaria moderna. A nota de couro usada em perfumaria é, portanto, um aroma artificial, criado como um híbrido de flores e de pele. O couro genuíno, um material tratado pelo perfume, é um composto orgânico feito de peles de animais, que normalmente tem um cheiro desagradável.



Hoje, a reprodução do cheiro de couro é conseguido através de aromas naturais derivados, bem como os sintetizados em laboratório. As fontes naturais incluem zimbro, óleo de bétula e cade, estoraque, Cassie, castoreum, murta, e ládano estevas. Para alcançar esta nota forte animalesco, os perfumistas também usar notas criadas no laboratório: quinolinas, safraleine, aldeídos, e nuances de camurça sintetizados. Para tons mais quentes e suaves, como o cheiro suave de couro de cervo, o cheiro de bétula é dissolvido em baunilha e notas florais. 

Hoje, as nuances de couro (em pó, luz, empoeirado, afiado, amadeirado, floral, etc) são difíceis de classificar em categorias distintas. couro russo e espanhol são apenas ecos do passado. Mesmo quando os perfumes são nomeados após estes odores, a inspiração é conduzido a partir dos velhos tempos. Em nossos dias, não há nenhuma obsessão para o couro nem na Rússia, nem na Espanha. 

Quando os ingredientes árabes entraram em moda, que tornou-se familiar com a variante de couro da Arábia, que é tipicamente associada com nuances picantes fortes e afiados. 

Fragrâncias de couro de marcas diferentes, em especial os da indústria de couro, são muito apreciados e muitas vezes utilizados para promover a marca e seus produtos. Um dos exemplos mais importantes é a casa de Hermes e suas fragrâncias de couro. 

Esta casa foi criada como uma oficina de arreios, que criou os acessórios finos em couro especialmente concebidos para os pilotos. Foi só depois que a empresa passou a produção de bolsas e outras peças de senhoras e galhardia dos homens. Suas fragrâncias de couro cheiram exatamente como a sua linha de produtos finos. fragrâncias Trussardi compartilham o mesmo sabor. 

Guerlain também saiu com uma interessante variante de um cheiro de couro - Guir Beluga - fragrância leve e pó de couro, cujas notas animalesco derreter nas melhores flores. Variações de fragrâncias de couro são infinitas, mas sua essência é sempre reconhecível. Ele contém algo que atrai as pessoas, não só como um perfume, mas também como uma noção que, em momentos diferentes e em diferentes culturas significava tanto diversa e as mesmas coisas - a liberdade, poder, prestígio e sensualidade. 

Autor: Milojevic Marina 

MUSK




Musk é toda uma classe de substâncias aromáticas usadas como notas de fundo na perfumaria. Isso cria um GroundWork de nota maravilhosa animalesco, formando uma máscaras aromáticas e nuances da composição restantes. Musk é o material mais comumente usado, presente em quase todas as composições perfumadas. O que o torna tão indispensável na indústria do perfume é sua propriedade única de equilibrar a composição e adicionar um toque sutil de sensualidade e calor. Também é valorizada como um maravilhoso fixador, o que reduz a taxa de evaporação e da composição original e permite durar mais tempo, mantendo a sua verdadeira fragrância.

Musk é um nome que originalmente designa uma substância com cheiro forte acastanhado secretado pelo macho do veado almiscarado do gênero Moschus. Cada um dos representantes do sexo masculino adulto desta espécie animal tem uma glândula musk que se encontra em um saco posicionado entre os órgãos genitais e o umbigo, e segrega feromonas poderosa usada para atrair parceiras. Há rumores desde os tempos antigos que o odor almiscarado maravilhoso funciona como um excelente afrodisíaco, e a ciência moderna tem oferecido uma explicação para isso. Mesmo que o debate sobre a existência de feromônios sexuais continua, há cientistas que acreditam que o cheiro de musk se assemelha ao cheiro da testosterona, que pode atuar como um feromônio nos seres humanos.

O termo "musk" é frequentemente usado para descrever uma ampla gama de substâncias almiscarado, notas animalescas, tipicamente examinadas como algália , castóreo , e hyrax , ou vários almíscares sintéticos, conhecidos como almíscares brancos, que são criados em laboratórios químicos. O cervo-almiscarado original foi usado e apreciado por milhares de anos como um dos materiais mais preciosos na perfumaria. Este animal lindo é encontrada nas florestas de montanha tranquila da Índia, Paquistão, Tibet, China, Sibéria e Mongólia, apesar de classificadas como ameaçadas pela União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN). As populações de veado almiscarado poderiam ser expulsos da existência por causa do preço no mercado negro para o musk de suas glândulas que chega a quase 45.000 dólares por quilograma. Este é um dos produtos mais caros natural do mundo, mesmo mais valioso do que ouro de todos os tempos preço mais alto já registrado de ouro é de $ 1,913.50 por onça (0,0284 kg por onça). O que é realmente preocupante é que apenas alguns gramas pode ser extraído de um único animal e cerca de 160 veados precisam de ser mortos por cada quilograma de musk coletados. É possível remover a glândula sem matar o animal, mas, infelizmente, isso quase nunca é feito.


Almiscareiro tem sido usado desde a antiguidade e algumas das primeiras referências de seu uso na indústria de perfumes fora para fabricantes de perfume árabe e bizantino do século 6. Foi generosamente usados ​​pelos califas de Bagdá e altamente considerado entre os árabes. Este material de fragrância, que ainda acrescentou às paredes de mesquitas mortared durante o seu dom de construção, a fragrância maravilhosa a emanar sempre que é aquecido. Al-Kindi, o famoso filósofo dos árabes, que escreveu centenas de tratados originais sobre uma gama de assuntos, incluindo perfumes, mencionou este ingrediente em muitas das receitas de perfume, tornando-se um dos bens de luxo na maior parte do Oriente. No entanto musk, é usado não apenas por suas características olfativas, mas também por causa de suas propriedades curativas. Os curandeiros árabes e tibetanos usaram-na como um estimulante para a saúde do sexo masculino, praticantes de Ayurveda usou no tratamento de distúrbios cardíacos, mentais e neurológicas, e ainda mantém como um dos ingredientes mais importantes na medicina tradicional chinesa, sendo incluídas nas receitas de mais de 300 medicamentos diferentes.

Em perfumaria, o termo "musk" nem sempre se aplica a um componente de perfume em si, mas designa a impressão geral da composição perfumado. Aroma natural de musk é muito complexo e geralmente descrito com tantos atributos contraditórios. A descrição pode variar de doce, cremoso ou em pó, para ricos, couro, picantes e até mesmo bosque. Mais tipicamente, a nota de musk é descrito com nuances animalescos, com uma animada e oscilantes natureza, muitas vezes contrastantes. O cheiro almiscarado típico desenvolve a partir da tintura de musk natural uma vez que as partes voláteis evaporam, permitindo que o sensual e quente "verdadeiro musky", vir até a superfície.

Até o final do século 19, natural musk foi amplamente utilizado na criação de perfumes antes de se tornar muito caro e controverso. Felizmente, existem algumas plantas que apresentam propriedades semelhantes com olfativa ao do musk, capaz de produzir cheiro almiscarado lactonas macrocíclicas, compostos.

Muitas dessas plantas, tais como Jardim Angélica (Angelica archangelica), flor de almíscar (Mimulus moschatus) Abelmosk ou sementes ambrette (Abelmoschus moschatus), são agora amplamente utilizados como um substituto para almíscares animal.

Em 1888, o cientista Albert Baur foi o primeiro a descobrir um musk artificial. Esta foi uma descoberta completamente acidental que ocorreu enquanto o cientista estava experimentando com explosivos TNT. Depois de uma tentativa de produzir uma forma mais eficaz de trinitrotolueno, de repente ele notou um odor muito agradável almiscarado-like no ar e atribuiu-o ao que mais tarde foi chamado nitro-musk. Este foi o primeiro membro da família dos almíscares sintéticos, mas foi proibido de usar devido à sua instabilidade e a toxicidade potencial. Mais tarde, musk e classes macrocyclic policíclicos musk foram desenvolvidos, dos quais o primeiro é mais comumente usado em perfumaria moderna. Almíscares Macrocylic são derivados de plantas e que mais se assemelham o aroma de almíscar, mas sua produção é mais cara. Outro fato interessante sobre almíscares macrocylic é que cerca de metade da população não consegue detectar um cheiro perfumado em sua composição. Por esta razão, perfumistas de sucesso costumam combinar uma variedade de almíscares na fórmula para realmente transmitir a idéia original por trás da fragrância.

O uso de almíscar natural é proibida em 1979, quando o veado almiscarado, foi protegidas e considerada espécie ameaçada de extinção. Hoje, a nota de musk branco é um dos mais comumente utilizados na criação de perfumes, oferecendo uma abordagem mais ética e ser menos caro do que o musk natural. Alguns dos perfumes maravilhosos destacando nesta nota são Serge Lutens ' Clair de Musc , Montale Branco Musk , Il Profvmo do Musc Bleu , e Narciso Rodriguez For Her . quarteto Michael Boadi é almiscarado da coleção Moonflow joga com o grupo de musk olfativos em quatro diferentes composições e ilustra perfeitamente a amplitude deste termo: Cashemere Musk , Rajamusk , Piper Couro e Wild Berry Blossom.

By: Marina Milojević

ÂMBAR




Âmbar - Admirado pelo seu encanto e graça, foi dado vários nomes sobre os quais pode-se escrever poesia e dizer palavras de louvor. As palavras são Tears of the Sun, Tiger's Soul, Hardened Honey, Petrified Light, Window to the Past, Nordic Gold, e muitos mais. Segundo os cientistas, Amber é resina de árvore fossilizada que levou milhões de anos para se formar. Esta resina aromática, também referido como uma pedra preciosa orgânica, é a resina endurecida do agora extinto succinifera pinus e outras árvores. Fez âmbar o centro de interesse para os cientistas e as pessoas da mesma forma, com a constatação de que restos de plantas e insetos que tinha sido o primeiro preso e preservado, e na pesquisa, acabou por ser milhões de anos. E, portanto, não só aprendemos sobre a existência da vida na Terra, mas nós também viemos a saber sobre a existência de âmbar.

Ãmbar mais resente do mundo está na faixa de 3-90 anos de idade, no entanto, o mais antigo âmbar tem uma idade de 345 milhões de anos. Semi-fossilizado resina ou sub-fósseis em âmbar é chamado copal. São cerca de 3.000 amostras catalogadas de inclusões em âmbar, que incluem insetos, aracnídeos, pequenos animais e plantas. No entanto, o mais comum e o mais incrível foram os insetos em inclusões em âmbar.

Falando da origem do âmbar, que é encontrada em quase toda parte do globo. Depósitos de âmbar mais velhas foram encontrados na Europa, incluindo cerca de 50 tipos de resinas fósseis de diferentes idades. Âmbar da região do Báltico, que é também conhecido como Baltic Amber, é a única conhecida por sua qualidade e é o mais procurado. É brilhante amarelada rica em cor. É considerado o melhor para fazer jóias e é chamado sucinite do succinum latim ("substância derivada da seiva).. Por outro lado, o mexicano âmbar é um resultado de resinas de folha de suporte de árvores e é amplamente utilizado em jóias. A mais antigas conhecidas resinas fósseis asiáticos (por vezes em pedaços do tamanho de uma cabeça) são encontrados na Birmânia. Eles são mais opacas, castanho escuro, às vezes vermelho e amarelo. Na África, locais, especialmente as mulheres, usá-los para a tomada de de adornos e amuletos. na Sicília e no norte da Itália, encontramos os depósitos de vermelho escuro e amarelo resinas fósseis de árvores da família Cupressaceae chamada siciliana âmbar. Desde os tempos mais antigos âmbar tem sido utilizado na fabricação de adornos. Âmbar vem em várias cores, como laranja, amarelo, vermelho, verde, marrom, branco, azul e quase preto. Pode ser transparente ou nublado. tons transparentes variam de pálido ao amarelo escuro, amarelo para marrom claro.

Pedras de âmbar são sempre quente ao toque e reconfortante para o sentido do olfato. Âmbar tem sido não só usado como joia ou em fragrâncias, mas também tem sido considerado como um remédio medicinal para muitas doenças desde os tempos antigos até agora.

Âmbar em fragrâncias

Perfumista Adam Gottschalk escreve como a nota de âmbar é obtido em perfumes, que é antes uma combinação de benjoim, labdanum, e baunilha, que dá a sensação de quente, um pouco doce e âmbar woody, e misturado com outras notas, ele surge com seus vários personagens. Com apenas uma combinação básica de âmbar e oudh in Amber Rasasi de Oudh, dá ao usuário um calor do âmbar doce cair sobre oudh amargo. O melhor que posso descrever a combinação é como um pendente de ouro cuidadosamente projetado pendurado em uma pesada corrente de ouro. É assim que se sente.

Falar sobre perfumes, considere Imari , um dos clássicos da Avon. Neste, o âmbar foi muito bem misturado com aldeídos, sândalo, gálbano e baunilha para dar-lhe uma sensação brilhante quente. Âmbar em DKNY's Gold é leve e woody, como um pingente de âmbar, que é usado ao redor do pescoço, e quando toca a pele, o calor do âmbar, emitem uma fragrância quente, que é tão reconfortante e luminosa.

Author: Naheed Shoukat Ali

Perfumes e peles: como fazer a escolha certa?

Um perfume é resultado da mistura de 75 a 200 essências, por isso a emissão dos seus odores é dividida em três etapas, as chamadas notas, cada qual com seu tempo de duração.

Cada tipo de pele reage ao perfume de um modo diferente, em algumas o cheiro parece literalmente grudar, e em outras desaparecer em pouco tempo, o mesmo perfume pode persistir de 14 a 15 horas em uma pessoa e 2 ou 3 horas em outra.

Explicações são muitas: acidez da pele, oleosidade, doenças e medicamentos utilizados, problemas de origens hormonais, alimentação e se é ou não fumante.

Devido a isso sabemos que a química da pele é uma realidade extremamente complexa ao qual vamos demorar a conhecer por completo.

De um modo geral podemos nos orientar na escolha de um perfume quanto aos tipos de pele (oleosa ou seca).

•   pele oleosa: na pele oleosa as glândulas produzem mais oleosidade. Tanto que ela possui uma aparência brilhante, principalmente na zona t (testa, nariz e queixo). Por isso a pele oleosa adere melhor e deixa a fragrância mais intensa, assim para este tipo de pele prefira os perfumes mais leves, como as versões de verão, essências orientais, cítricas ou florais leves. Isso vale para peles morenas que na maioria das vezes são oleosas.

•   pele seca: suas principais características são a falta de brilho e uma textura fina e áspera. A baixa produção de oleosidade das glândulas sebáceas faz com que a pele seja pouco lubrificada e hidratada. Os aromas marcantes são ideais, como os amadeirados, florais densos e orientais. Também, recomendado para peles claras que são em grande parte secas.

Assim apenas a pele normal fixa da maneira certa a fragrância, para os outros  tipos você poderá seguir as dicas acima.

Tipos de Perfumes


Muitos já devem ter notado na embalagem do perfume eau de toilette que é o tipo de perfume mais comum aqui no Brasil, mas qual a diferença entre eau de toilette, eau de parfum e eau de cologne.

Eau de Parfum – Água de Perfume, a mais alta concentração de perfume apresentada no formato líquido. Normalmente contém 15%~40% de ingredientes. Mais marcantes são o prêt-à-porter dos perfumes e duram entre oito e 12 horas na pele

Eau de Toilette – Água de Banho, o mais comum no Brasil devido ao clima apresentando cerca de 10% de ingredientes do perfume. Têm fixação de seis a oito horas

Eau de Cologne  – Água de Colônia, apresentado muito em perfumes nacionais e sua concentração gira em torno de 5% de ingredientes. Têm fixação de duas a seis horas. 

Principais Famílias Olfativas


As fragrâncias classificam-se em:

Cítricos Florais: quando utilizam matérias-primas extraídas de cascas de frutas tais como lima, limão, laranja, pomelo, tangerina, mandarina, entre outras. Também denominam-se "frutados".

Florais Aldeídos: a matéria prima é extraída das flores naturais ou desenvolvida sinteticamente em laboratórios. As notas tem caráter delicado, sutil e discreto.

Fougère: elaborado a partir de matérias-primas leves e frescas, normalmente extraídas de madeira, por isso são conhecidos como amadeirados, e a elas se juntam a mistura de álcoois, tubérculos e raízes. São muito utilizados em fragrâncias masculinas.

Chipre Florais: fabricados com matérias-primas advindas de musgos, normalmente do carvalho. São os perfumes mais clássicos e sofisticados.

Orientais Florais: suas misturas são constituídas normalmente das tuberosas, baunilha, patchouly, ylang ylang. Inspiram sofisticação, são marcantes, misteriosos e super sensuais.

Couros Secos: fragrâncias extremamente secas, com características dominantes. Suas matérias primas são extraídas do tabaco, de madeiras, couros, musgos etc.

Aldeídos Florais: geralmente são misturas sintéticas, também usadas nos perfumes muito clássicos e sofisticados. Possuem um certo frescor inicial característico e picante.

Aromáticos Secos e Frutados: são misturas de secos e frutados, que criam uma fragrância híbrida. Geralmente usam condimentos como cominho, estragão e manjericão, além de especiarias como o cravo, canela, noz-moscada e até mesmo a pimenta.

Ingredientes dos Perfumes


O perfume é uma mistura de óleos essenciais aromáticos, álcool e agua, utilizado para proporcionar um agradável e duradouro aroma a diferentes objetos, principalmente, ao corpo humano.
Os óleos essenciais são obtidos por destilação de flores, plantas e ervas, tais como a lavanda (alfazema), rosas, jasmim, sândalo, frutas cítricas, bergamota etc. O perfume de jasmim se obtem através de um processo chamado "enfleurage", que consiste em impregnar as substâncias aromáticas em cera e depois extrair o óleo com álcool. Também são utilizados compostos químicos aromáticos.

Os fixadores que aglutinam as diversas fragrâncias incluem bálsamos, âmbar cinzento e secreções glandulares de civetas e cervos almiscarados. Estas secreções sem diluir tem um odor desagradável, porém em solução alcoólica atuam como conservantes. Atualmente, estes animais estão protegidos em muitos países, por isso, os fabricantes utilizam almiscares sintéticos.

A quantidade de álcool depende do tipo de perfume que se quer obter. Normalmente, a mistura deixa-se envelhecer por um ano.

As flores são efetivamente, as principais fontes de inspiração para os perfumistas. No entando os óleos essencias usados na elaboração de um perfume pode vir também das raízes, caules, folhas, sementes, frutos, resinas, cascas de árvores, entre outros, o que proporciona um leque limitado de combinações.

A laranjeira por exemplo oferece o neroli (extraído das flores), óleo cítrico (obitido da casca da fruta), e petitgrain (oriundo de folhas e galhos). Em meio a tantas possibilidades, cabe ao perfumista decifrar harmoniosas composições e interpretar o mistério da metamorfose que cada nota - ou tom - irá gerar em um novo acorde. Essa não é fácil. Há um século existiam cerca de 150 ingredientes que poderiam ser usados na fórmula de uma fragância. Atualmente esse número saltou para mil extratos naturais e, graças aos avanços da química, há mais de 3.000 opções em sintéticos, que são a base de muitos perfumes modernos.

Como utilizar corretamente perfumes

video

Origem e História


A arte da elaboração do perfume nasceu no Egito transpondo os limites dos tempos e das pirâmides transformando- o em um acessório apreciado pelos ricos mortais, ao invés de ser privilégio unicamente dos deuses e dos mortos. Assim, os sacerdotes aos poucos transformaram seus templos em autênticos laboratórios de Perfumes Artesanais. Por volta de 2000 a.C., os primeiros clientes foram os faraós e os membros importantes da corte, logo, o uso do perfume se difundiu, trazendo um agradável toque de frescor ao clima quente e árido do Egito.

A necessidade de contar com essências refrescantes tornou-se tão fundamental que a primeira greve da história da humanidade foi protagonizada em 1330 a.C. pelos soldados do faraó Seti I, que pararam de fornecer unguentos aromáticos. Pouco depois (1300 a.C.), coube ao faraó Ramsés II enfrentar uma revolta de peões em Tebas, que estavam indignados com a escassez de rações, de comida e de unguentos.

Os egípcios cuidavam muito de sua higiene pessoal, tinham hábito de lavar-se ao acordar, e também antes e depois das principais refeições; além de água, usavam uma pasta de argila e cinzas, a suabu, que era uma espécie precursora do atual sabonete; a seguir, friccionavam o corpo com incenso perfumado.

O químico árabe, Al-Kindi (Alkindus), escreveu no século IX um livro sobre perfumes chamado Livro da Química de Perfumes e Destilados. Ele continha centenas de receitas de óleos de fragrâncias, salves, águas aromáticas e substitutos ou imitações para droga caras. O livro também descrevia cento e sete métodos e receitas para a perfumaria, inclusive alguns dos instrumentos usados na produção de perfumes ainda levam nomes árabe, como alambique, por exemplo.

O médico e o químico persas Muslim e Avicenna (também conhecido como Ibn Sina) introduziram o processo de extração de óleos de flores através da destilação, o processo mais comumente utilizado hoje em dia. Seus primeiros experimentos foram com as rosas. Até eles descobrirem perfumes líquidos, feitos de mistura de óleo e ervas ou pétalas amassadas que resultavam numa mistura forte. A água de rosas era mais delicada, e logo tornou-se popular. Ambos os ingredientes experimentais e a tecnologia da destilação influenciaram a perfumaria ocidental e desenvolvimentos científicos, principalmente na química.

A partir da Espanha foi introduzido em toda a Europa durante o Renascimento. Foi na França, a partir do século XIV, onde se cultivavam flores, que ocorreu o grande desenvolvimento da perfumaria, permanecendo desde então como o centro europeu de pesquisas e comércio de perfumes.

Signos e Perfumes


Seu perfume fala tudo sobre sua personalidade

Nada passa despercebido ao olfato
O olfato é um dos sentidos mais aguçados e o cheiro que exalamos é uma das marcas mais reveladoras da nossa identidade. Está aí um bom motivo para o universo masculino caprichar na escolha do perfume. O líquido é tão poderoso, que é capaz de definir a personalidade de cada um. 

"Cada perfume é desenvolvido a partir de um estilo e conceito, por isso é muito importante saber o que o homem deseja", explica a consultora em perfumaria Samaritana Moraes, da importadora RR Perfumes e Cosméticos. "Se ele é um empresário, provavelmente vai querer algo elegante e que imponha respeito. Se é moderno e prático, tende a ficar com algo mais refrescante", avalia a consultora. 


Para não errar no frasco 
Durante o dia ou no verão, prefira perfumes com notas mais cítricas, especiarias picantes e refrescantes, como pimenta, manjericão, menta, lavanda, madeiras mais leves e líquidos mais claros. 
Para a noite, tons mais escuros são os ideais, pois levam notas amadeiradas mais intensas e especiarias mais gustativas, como o açafrão e a canela. 
Mas a fórmula está mais no produto do que em seu modo de usar. "Não existe um perfume específico para cada horário ou estação do ano. 
As fragrâncias podem ser usadas em quantidades diferentes para cada momento. Nada impede o homem de usar poucas borrifadas de um perfume mais forte, ou buscar uma versão mais leve do mesmo perfil para usar durante o dia", ensina a consultora da RR. 
Os modelos refrescantes não encontram tantos cuidados, já que a principal característica dessa linha é o cheiro de banho tomado, bem mais suave que os demais.Vale o bom senso, para não errar na dose e contaminar o ar alheio com marcas nacionais ou importadas. 
O perfume deve ser agradável tanto para quem usa, quanto para quem está por perto. "Nada pior do que cumprimentar alguém e ficar com aquele cheiro forte na mão ou na bochecha. 
É importante usar algo que seja sentido discretamente e que marque na memória. Para o aroma ser associado àquela pessoa, mas de forma prazerosa", diz Samaritana.

Confira abaixo, o guia para descobrir qual cheiro combina mais com cada estilo de vida e personalidade do universo masculino.

O esportista
Para homens que não têm tempo a perder. Buscam o conforto e a informalidade no seu modo de viver. As fragrâncias são refrescantes e agradáveis. Normalmente apresentam tons claros, como azul, verde ou prata. Exalam praticidade e dinamismo. 
Boss in Motion 
Lacoste 
Red Hugo, Hugo Boss
Cool Water Deep
Natura Kaiak Aventura 
Arbo, O Boticário

O clássico
Fragrâncias desenvolvidas para homens elegantes, sofisticados e charmosos, que impõem respeito por onde passam. Normalmente são perfumes de cores mais escuras, como preto e cinza ou puxadas para o marrom, como um bom whisky ou um bom conhaque. 
Boss Selection 
Boss Soul
Montblanc Starwalker
Gucci Pour Homme
Lacoste Pour Homme
Silver Shadow de Davidoff Baldessarini
Natura Due masculino
Classic, O Boticário 

O sedutor
Para homens que fazem as moças caírem aos seus pés são indicadas fragrâncias com notas diferenciadas e misteriosas. Aqui, ganham destaque perfumes relacionados aos rapazes que adoram uma balada e deixam um rastro de tentação por onde passam. Notas mais gustativas, como açafrão, canela, manjericão, pimenta e cacau, são as mais recomendadas. Magnetism for men 
Euphoria men 
Dunhill 

Mestre da conquista
Malbec, de O Boticário, mistura notas de limão, cedro, cassis, âmbar e pimenta para seduzir

Tradição em bom gosto
Classic, de O Boticário, com toque amadeirado. Usa notas de pimenta,bergamota e folhas verdes 

Elegância, no masculino
Gucci Pour Homme, da Gucci, é amadeirado, com notas de pimenta branca e rosa, gengibre e couro

Cheiro de aventura
CK One, da Calvin Klein, é cítrico, com notas de abacaxi, noz-moscada, âmbar e chá verde.